Vendas líquidas da Cyrela crescem 35,4% no 2º trimestre

As vendas contratadas entre abril e junho somaram R$ 756 milhões, valor 35,4% superior ao registrado no mesmo período do ano passado (R$ 558 milhões)

São Paulo – A Cyrela Brazil Realty divulgou nesta quarta-feira, 19, os resultados operacionais do segundo trimestre do ano.

As vendas líquidas contratadas entre abril e junho somaram R$ 756 milhões, valor 35,4% superior ao registrado no mesmo período do ano passado (R$ 558 milhões).

No ano, as vendas atingiram um volume de R$ 1,276 bilhão, 15,8% superior ao mesmo período de 2016.

De acordo com o levantamento, a participação da companhia nas vendas efetivamente contratadas foi de 75% ante 79% no mesmo período do ano anterior.

No ano, a participação da Cyrela nas vendas contratadas foi de 73% contra 78% no primeiro semestre do ano anterior.

Das vendas líquidas do trimestre, 77% serão reconhecidas via consolidação e 23% via método de equivalência patrimonial.

Ainda de acordo com o levantamento, das vendas líquidas realizadas no trimestre, R$ 262 milhões se referem à venda de estoque pronto (35%), R$ 299 milhões à venda de estoque em construção (39%) e R$ 196 milhões à venda de lançamentos (26%).

Dessa forma, a empresa atingiu velocidade de vendas (VSO) de lançamentos de 30,7% no trimestre.

No ano, a venda de estoque pronto atingiu R$ 461 milhões, um aumento de 169% sobre o mesmo período do ano passado.

Lançamentos

A companhia encerrou o trimestre com um volume de lançamentos de R$ 640

milhões, 7,1% superior ao realizado no segundo trimestre de 2016 (R$ 598 milhões). As permutas nos lançamentos foram de R$ 16 milhões no segundo trimestre deste ano, contra R$ 59 milhões no mesmo período de 2016.

No ano, os lançamentos atingiram R$ 1,252 bilhão, 3,4% superior em relação ao mesmo período de 2016.

No acumulado do ano o volume permutado foi de R$ 16 milhões ante R$ 80 milhões nos primeiros seis meses de 2016. A participação da companhia nos lançamentos do período atingiu 70%, sendo inferior à apresentada no segundo trimestre de 2016 (83%).

Foram lançados nove empreendimentos no segundo trimestre, sendo sete na cidade de São Paulo, um no Rio de Janeiro e um no Centro Oeste.