Vendas da Hering a multimarcas são afetadas por fechamentos

Para lidar com o novo cenário, a companhia fez um estudo para segmentação do canal multimarcas

São Paulo – A crise afetou as vendas da Cia. Hering para o canal multimarcas, composto por lojistas que revendem peças de diferentes fabricantes.

Durante evento com analistas e investidores, o diretor comercial Ronaldo Loos ponderou que vários lojistas fecharam as portas, fazendo com que o volume vendido em redes multimarcas caísse quase 20% nos últimos dois anos.

O executivo apresentou dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), os quais apontam que 166,9 mil pontos de venda fecharam as portas ao longo de 2015 e do primeiro semestre de 2016.

Para Loos, o cenário ainda é duro para 2017. “Parece que nossas expectativas de recuperação (da economia) ainda estão um pouco longe de se concretizarem”, disse o executivo, avaliando que a fraqueza do cenário de consumo afetou os lojistas multimarcas.

Para lidar com o novo cenário, Loos afirmou que a companhia fez um estudo para segmentação do canal multimarcas.

O levantamento buscou identificar quais os perfis de lojistas que compram os produtos da Cia. Hering, classificando-os entre os que são mais dirigidos por preço e os que podem ser considerados “varejistas qualificados”.

Nestes de maior qualificação, há uma maior relevância do conceito de produto, com apostas em visual de loja. Segundo Loos, a companhia começa agora a identificar oportunidades de execução, como decidir em que lojistas haverá investimento em visual, quais receberão atendimento diferenciado ou prioridade no abastecimento.