Vallourec vê encomendas afetadas por fraqueza da economia

A companhia também afirmou que as margens operacionais do ano seriam comprimidas pela capacidade adicional de operação provenientes de novas unidades

São Paulo – A fabricante francesa de tubos de aço Vallourec previu nesta quarta-feira um primeiro trimestre fraco com a lentidão da economia europeia atingindo as encomendas da indústria fora do setor de óleo e gás.

A companhia, um barômetro para investimentos na indústria pesada, também afirmou que as margens operacionais do ano seriam comprimidas pela capacidade adicional de operação provenientes de novas unidades, nos Estados Unidos e Brasil.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) no quarto trimestre caiu para 254 milhões de euros (336 milhões de dólares), batendo o consenso do serviço Thomson Reuters I/B/E/S de 233 milhões de euros.

A Vallourec, que disse que estava mantendo seu dividendo inalterado em 1,30 euro por ação, prevê que a demanda da indústria de energia deverá manter-se forte, mas que os ventos opostos na economia poderiam reter outros setores, puxando a margem Ebitda de 2012 abaixo do valor de 2011.

“O ambiente de negócios para os mercados de óleo e gás mantém-se positivo, comandando a demanda por produtos premium”, disse o presidente-executivo, Phillippe Crouzet em um comunicado. “Entretanto, outros mercados industriais vão ser impactados com a redução da velocidade do crescimento da economia desde os últimos meses de 2011”.

A Vallourec produz tubos sem emendas para os setores de petróleo, gás natural, petroquímico, automotivo e de eletricidade, e a demanda por esses produtos é fortemente influenciada pelas condições de mercado que guiam esses segmentos.