UE considera multa recorde em caso sobre Android, dizem fontes

SE especialistas concordarem com as conclusões, isso pode abrir o caminho para que a Comissão Europeia decida contra Google até o fim do ano

Bruxelas – Reguladores antitruste da União Europeia estão analisando outra multa recorde contra o Google relativa ao seu sistema operacional para dispositivos móveis Android e estabeleceram um painel de especialistas para dar uma segunda opinião sobre o caso, disseram duas pessoas familiarizadas com o assunto.

Pressupondo que os especialistas concordem com as conclusões da equipe responsável pelo caso, isso pode abrir o caminho para que a Comissão Europeia decida contra Google, da Alphabet, até o fim do ano.

Em abril do ano passado, a Comissão Europeia acusou o Google de usar seu sistema operacional Android, que é dominante, para sufocar rivais, após uma queixa do grupo de lobby FairSearch, da empresa norte-americana de bloqueio de anúncios e privacidade Disconnect, da loja de aplicativos portuguesa Aptoide e da russa Yandex

A atitude da autoridade antitruste UE, que multou o Google no mês passado em 2,4 bilhões de euros por favorecer indevidamente seu serviço de compras, pode representar um risco ainda maior para a ferramenta de buscas na internet mais popular do mundo, devido ao enorme potencial de crescimento do Android.

A multa potencial deve superar a de 2,4 bilhões de euros. Na acusação contra o Google apresentada em abril do ano passado, a UE disse que as práticas anticoncorrenciais começaram em janeiro de 2011 e a Comissão provavelmente dirá à empresa para interrompê-las. De acordo com fontes do setor de telecomunicações, as práticas continuam.

O porta-voz da Comissão, Ricardo Cardoso, e o Google não quiseram comentar.