Superintendência do Cade pede condenação de empresas por cartel

O caso segue agora para análise do tribunal do Cade, que é responsável pela decisão final sobre o caso

A superintendência-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) indicou nesta sexta-feira a condenação de seis empresas do setor de tecnologia por formação de cartel internacional entre 2003 e 2009 no setor de unidades de discos ópticos, informou o órgão regulador.

O caso, que envolve as empresas Toshiba Samsung Storage Technology Corporation, Sony Optiarc, Hitachi-LG Data Storage, Teac Corporation, Qisda Corporation e Quanta Storage, segue agora para análise do tribunal do Cade, que é responsável pela decisão final sobre o caso.

De acordo com a superintendência-geral do Cade, as companhias realizaram troca regular de informações comercialmente sensíveis, acordos envolvendo licitações privadas e definição de preços no mercado de unidades de disco óptico – que são os componentes de leitura e gravação de dados em CD’s, DVD’s e Blu-ray.

“O objetivo era reduzir e/ou eliminar a possibilidade de concorrência efetiva para a aquisição de unidades de disco óptico”, disse o órgão, em nota.

Caso condenadas, as empresas podem receber multa de até 20 por cento de seus faturamentos brutos no ano anterior de instauração do processo, informou a superintendência.