Dólar R$ 3,28 0,39%
Euro R$ 3,68 0,19%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 0,92% 63.838 pts
Pontos 63.838
Variação 0,92%
Maior Alta 3,58% JBSS3
Maior Baixa -1,60% CYRE3
Última atualização 25/05/2017 - 10:59 FONTE

Saiba qual a resolução de ano novo de Mark Zuckerberg

O fundador e presidente do Facebook disse que “depois de um ano tumultuoso, minha esperança com esse desafio é sair e falar com mais pessoas"

São Paulo – Com a virada do ano, muitas pessoas separam um momento para pensar em resoluções e desafios. Ser mais saudável, reformar a casa ou fazer aquela viagem tão desejada são alguns dos objetivos habituais para o ano que se inicia.

Mark Zuckerberg também participa dessa tradição, mas as suas resoluções estão longe de serem comuns. Para 2017, ele se propôs a conhecer pessoas em cada um dos 50 estados norte-americanos.

O fundador e presidente do Facebook anunciou sua meta na rede social, afirmando que “depois de um ano tumultuoso, minha esperança com esse desafio é sair e falar com mais pessoas sobre como elas moram, trabalham e pensam sobre o futuro”.

Como já visitou diversas cidades nos Estados Unidos, ele deverá viajar para 30 estados para completar a resolução, disse Zuckerberg.

“Priscilla e eu gostamos de pegar a estrada juntos desde que começamos a namorar. Recentemente, viajei pelo mundo e visitei muitas cidades e agora estou animado para explorar mais do nosso país e conhecer mais pessoas por aqui”, escreveu ele.

Com esses desafios anuais, ele já aprendeu mandarim e leu 25 livros em 52 semanas e se propôs a conhecer uma pessoa nova por dia.

O ano passado foi intenso para o bilionário: ele completou dois desafios diferentes. Não apenas correu as 365 milhas (587 quilômetros) pretendidas antes mesmo do fim do ano como criou uma inteligência artificial para sua casa.

Ainda que os desafios de Zuckerberg sejam pessoais, eles se relacionam com a gestão da companhia. Segundo ele, ainda que a tecnologia e a globalização tenham aumentado a produtividade, também tornaram a vida mais difícil para muitos e criou uma divisão maior entre as pessoas.

“Meu trabalho é sobre conectar pessoas e dar a todos uma voz”, afirmou. Por isso, tanto o Facebook como a Iniciativa Chan Zuckerberg, que ele mantém com a esposa, irão buscar maneiras de conectar mais as pessoas.