SABMiller estuda oportunidades para crescer no Brasil

Cervejaria, segunda maior do mundo em volume, pode realizar aquisições pela América Latina

Londres – A fabricante de cervejas SABMiller analisa oportunidades para expandir suas nascentes operações no Brasil, mas não comentou as recentes especulações sobre potenciais aquisições no País. De acordo com Karl Lipper, presidente da empresa para América Latina, a segunda maior cervejaria do mundo em volume, atrás da Anheuser-Busch InBev, estuda possíveis compras para acelerar a expansão de suas operações na América Latina fora de seus mercados principais – Colômbia, Peru e Equador.

“Nós recentemente estudamos toda a América Latina. Nós concluímos que queríamos fazer mais e começamos a fazer mais”, disse Lipper. “Existem oportunidades no futuro. No Brasil, com certeza existem. Há coisas sobre a mesa no momento e você deve esperar que nós olhemos isso, portanto nós vamos ver o que resulta disso”, comentou.

Lipper não quis comentar recentes rumores que ligaram a cervejaria a alguns acordos, como um potencial lance de US$ 2 bilhões pela cervejaria brasileira Schincariol. “Tudo isso é especulação”, disse o executivo.

A SABMiller começou a importar produtos para o Brasil em janeiro deste ano, com as operações concentradas no Sul do País. O mercado de cervejas brasileiros é dominado pela AB InBev, que tem cerca de dois terços de participação no mercado total. A SABMiller também possui operações no Panamá, Honduras, El Salvador e Argentina.

A SABMiller gera cerca de 80% de seus ganhos a partir de mercados emergentes, onde tem registrado forte crescimento no volume à medida que a demanda é alimentada pelas melhorias socioeconômicas e pelo aumento da renda. As informações são da Dow Jones.