Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Petrobras vende fatia na Guarani para a Tereos por US$ 202 mi

Com a transação, a Tereos, que já detinha 54,03% do capital social da Guarani, passará a deter 100% da companhia

São Paulo – A Tereos e a Petrobras assinaram nesta quarta-feira, 28, acordo de compra e venda da participação de 45,97% detida pela Petrobras na Guarani, por meio de sua subsidiária Petrobras Biocombustível, pelo valor de US$ 202 milhões.

Com a transação, a Tereos, que já detinha 54,03% do capital social da Guarani, passará a deter 100% da companhia e se torna, assim, sua única acionista.

Após essa aquisição, a Guarani será renomeada Tereos Açúcar e Energia Brasil. O fechamento desta transação está sujeito à aprovação das autoridades brasileiras de concorrência (Conselho Administrativo de Defesa Econômica – Cade).

Em nota, a Petrobras informa que a operação faz parte do programa de parcerias e desinvestimentos e será contabilizada para a meta do biênio 2015-2016.

“A venda está alinhada ao Plano Estratégico da Petrobras, que prevê a otimização do portfólio de negócios, com a saída integral das atividades de produção de biocombustíveis”, afirma a petroleira.

“Para a Tereos, esta aquisição é uma oportunidade para fortalecer sua presença no Brasil, líder global na produção de açúcar”, disse o diretor-presidente da Tereos, Alexis Duval. A Tereos é o terceiro maior produtor de açúcar do Brasil, por meio de sua subsidiária Guarani.

Na safra 2016/17, a Guarani processou cerca de 20 milhões de toneladas de cana-de-açúcar para produzir 1,6 milhão de toneladas de açúcar, mais de 630 milhões de litros de etanol e comercializar mais de 1 GWh de bioeletricidade.

A Guarani possui sete unidades produtoras de açúcar e etanol (Andrade, Cruz Alta, São José, Severínia, Mandu, Tanabi e Vertente) e duas refinarias (Cruz Alta e Andrade), todas localizadas no Estado de São Paulo.

Segundo a Petrobras, a venda da Guarani faz parte das cinco transações que podem ter seus contratos assinados de acordo com a decisão cautelar do Tribunal de Contas da União (TCU), conforme divulgado em fato relevante de 20 de dezembro de 2016.