Os 20 maiores prejuízos acumulados em 2016 (até agora)

Das 20 companhias que estão com os maiores saldos vermelhos, três são construtoras

São Paulo – A Petrobras é a empresa listada em bolsa com o maior prejuízo acumulado em 2016. As perdas da petroleira somavam 17,33 bilhões de reais até setembro (últimos dados disponíveis).

Os dados são da Economatica. Na sequência vem a PDG, com um prejuízo de 3,21 bilhões de reais em nove meses.

Das 20 companhias que estão com os maiores saldos vermelhos, três são construtoras. Os setores siderúrgico, de equipamentos e de carne e derivados também tiveram destaque na lista, com dois representantes cada.

Na tabela, veja as 20 empresas abertas com os maiores prejuízos até agora.

Empresa Setor Resultado de jan a set/15 Prejuízo de janeiro a set/16 Variação
Petrobras Petróleo R$ 2,10 bilhões -R$ 17,33 bilhões Não se aplica
Oi Telecomunicações -R$ 762,14 milhões -R$ 3,21 bilhões 321,5%
PDG Edificações -R$ 795,44 milhões -R$ 2,86 bilhões 260,6%
Ecorodovias Exploração de rodovias R$ 68,36 milhões -R$ 1,05 bilhão Não se aplica
CSN Siderurgia -R$ 754,72 milhões -R$ 1,03 bilhão 36,6%
OSX Equipamentos e serviços R$ 394,74 milhões -R$ 911,35 milhões Não se aplica
Cobrasma Material ferroviário -R$ 673,55 milhões -R$ 771,06 milhões 14,5%
Renova Energia elétrica R$ 421,23 milhões -R$ 676,87 milhões Não se aplica
Lupatech Equipamentos e serviços -R$ 427,81 milhões -R$ 476,89 milhões 11,5%
Grupo Pão de Açúcar Alimentos R$ 248,00 milhões -R$ 446,00 milhões Não se aplica
Rossi Edificações -R$ 377,59 milhões -R$ 427,44 milhões 13,2%
Marfrig Carnes e derivados -R$ 391,11 milhões -R$ 408,54 milhões 4,5%
Usiminas Siderurgia -R$ 1,87 bilhão -R$ 396,34 milhões -78,9%
Mendes Jr. Construção pesada -R$ 233,06 milhões -R$ 395,32 milhões 69,6%
B2W Produtos diversos -R$ 257,34 milhões -R$ 383,60 milhões 49,1%
Paranapanema Artefatos de cobre R$ 152,42 milhões -R$ 336,03 milhões Não se aplica
Biosev Açúcar e álcool -R$ 485,55 milhões -R$ 329,61 milhões -32,1%
JBS Carnes e derivados R$ 4,91 bilhões -R$ 317,88 milhões Não se aplica
BR Pharma Medicamentos e outros produtos -R$ 236,36 milhões -R$ 312,13 milhões 32,1%
CCX Minerais não metálicos -R$ 4,97 milhões -R$ 297,55 milhões 5878,6%
Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Jorge Afonso

    PTrobras como sempre liderando a lista das empresas mais endividadas. Por que não privatizar esse antro de corrupção? Com certeza metade dos seus funcionários concursados devem estar coçando o saco. O pior é que ganham salários e benefícios altíssimos. Uma verdadeira orgia improdutiva…