Odebrecht negocia venda de gasoduto no Peru, dizem fontes

A Odebrecht está em negociação avançada para vender uma fatia de 55 por cento num projeto de gasoduto do Peru, dizem fontes

Madri/São Paulo – A Odebrecht está em negociação avançada para vender uma fatia de 55 por cento num projeto de gasoduto do Peru, com a Ferrovial e outras três empresas entre as potenciais compradoras, disseram na terça-feira duas fontes familiarizadas com o tema.

Segundo as fontes, que pediram anonimato, a Odebrecht e os interessados esperam o resultado das eleições presidenciais do Peru para avançar com as conversas. A Odebrecht quer levantar de 2,2 bilhões a 2,5 bilhões de dólares com a venda, disse uma fonte.

A Gasoduto Sur Peruano, concessão de 30 anos para construir e operar mais de mil quilômetros de dutos de gás natural no sul do Peru, precisa de 5 bilhões de dólares em investimentos nos próximos anos. A Odebrecht deve sair do gasoduto e outros três projetos Peru, no momento em que os desdobramentos da operação Lava Jato no Brasil enfraquecem seu acesso a crédito.

Em comunicado, a Odebrecht disse que contratou bancos e analisa propostas em conjunto com parceiros do projeto Enagas e Graña y Montero. A espanhola Ferrovial, de construção e gestão de infraestrutura, não quis comentar.

Como consequência da Lava Jato, muitas das 15 subsidiárias da Odebrecht estão refinanciando até 35 bilhões de reais em empréstimos e intensificando venda de ativos, informou a Reuters recentemente, citando fontes.

A canadense Brookfield está em negociações avançadas para comprar o controle da unidade de água e esgoto da companhia, a Odebrecht Ambiental, por cerca de 6 bilhões de reais, disse outra fonte com conhecimento da transação.

INVESTIMENTOS NÃO CONVENCIONAIS

A Odebrecht também está vendendo uma participação em um projeto na Colômbia, disse a primeira fonte. Segundo uma das fontes, um consórcio liderado por uma empresa chinesa não identificada também mostrou interesse pelo projeto no Peru.

O jornal espanhol El Confidencial, que primeiro publicou sobre as conversações para venda dos negócios no Peru nesta terça-feira, disse que a Ferrovial poderia juntar-se à espanhola Enagás, que detém 25 por cento da Gasoduto Sur Peruano.

A Enagas poderia comprar mais 6 por cento do gasoduto, disse o jornal, citando fontes não identificadas. A Enagas também se recusou a comentar.