Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Novas normas alinham Brasil ao padrão internacional, diz Latam

A Latam ainda afirma que irá se adaptar às novas regras dentro dos prazos devidos e seguirá todas as regulamentações da Anac

São Paulo – A Latam Airlines avalia que o fim da franquia de bagagens aproxima o Brasil dos padrões internacionais de aviação, ressaltando ainda que a liberação é uma “tendência mundial”.

“A Latam Airlines Brasil informa que está avaliando todas as medidas que compõem a revisão das Condições Gerais de Transporte Aéreo (CGTAs), aprovadas em 13/12 pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e que entrarão em vigor a partir de 14 de março de 2017”, diz a empresa, em nota enviada ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.

As regras aprovadas nesta terça-feira, 13, pela Anac determinam que a tarifa de bagagem poderá ser estabelecida por cada companhia – com isso, deixa de valer a norma atual, que libera o transporte gratuito de malas com até 23 quilos em voos domésticos ou duas malas com até 32 quilos em voos internacionais.

A Latam ainda afirma que irá se adaptar às novas regras dentro dos prazos devidos e seguirá todas as regulamentações da Anac.

“A Latam vai manter os passageiros sempre informados, com a necessária antecedência, a respeito de qualquer alteração que seja feita em seus procedimentos para seguir as novas normas”, diz a empresa.

A alteração era uma reivindicação antiga das companhias aéreas. Segundo representantes do setor, as empresas embutiam os custos relacionados ao transporte gratuito de malas no preço das passagens aéreas – com a nova modelagem, as tarifas médias devem cair, uma vez que a cobrança incidirá apenas nos viajantes que despacharem bagagens, não afetando os passageiros que voam apenas com bagagens de mão.