Rio de Janeiro - Os clubes que disputam a primeira divisão do Campeonato Brasileiro perderam R$ 108 milhões de reais de valor de mercado, atingindo 4% de desvalorização durante a janela de transferências do futebol europeu, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pela empresa de consultoria Pluri.

Os dados foram fechados após o encerramento do período de negociações de países como Alemanha, Espanha, Inglaterra, Itália e Portugal. Os valores ainda podem ser agravados já que a janela ainda não se fechou na França e na Rússia.

Segundo a Pluri, o valor de mercado dos elencos dos 20 clubes do Campeonato Brasileiro caiu de 1,02 bilhão de euros (R$ 2,612 bilhões) para 997,5 milhões de euros (R$ 2,554 bilhões), até a última sexta-feira.

E a queda só não foi maior porque o São Paulo, apesar de ter vendido Lucas para o Paris Saint Germain por preço recorde, o manterá no elenco até o fim da temporada, aí sim, quando a saída poderá ser contabilizada.

A redução do valor dos atletas dos clubes foi provocada por negociação de jogadores como o meia Oscar (22,3 milhões de euros), que saiu do Internacional para o Chelsea, e Rômulo (8,4 milhões de euros), que partiu do Vasco para o Spartak de Moscou.

As mudanças nos valores dos elencos não tiveram apenas baixas nas últimas semanas, contudo. Desde o início do Campeonato Brasileiro chegaram jogadores como o atacante peruano Paolo Guerrero (6,8 milhões de euros), que chegou do Hamburgo para o Corinthians, e o atacante argentino Juan Manuel Martínez (4,6 milhões), que veio do Vélez Sarsfield, também para o time paulista.

Apesar da desvalorização, o Campeonato Brasileiro se manteve como o sexto campeonato nacional mais caro do mundo, atrás apenas dos campeonatos Inglês, Espanhol, Italiano, Alemão e Francês, segundo cálculos da Pluri.

A empresa de consultoria calcula o valor de mercado dos atletas a partir de um software próprio que leva em conta 61 critérios específicos, sem levar em conta a cláusula de rescisão contratual.

Segundo o relatório, o Santos segue o time mais bem avaliado do Brasil, em 133 milhões de euros, seguido por São Paulo (103 milhões de euros), Corinthians (70 milhões de euros) e Fluminense (68 milhões de euros).

Na última janela, o clube que mais perdeu valor com as transferências foi o Internacional, que caiu de 82 milhões de euros para 65,5 milhões de euros. A segunda maior queda foi do Vasco, que passou a valer 50,8 milhões de euros, contra os anteriores 67,1 milhões de euros.

Segundo a Pluri, apenas oito dos 20 clubes da primeira divisão brasileira conseguiram sair da janela de transferências com um elenco mais valioso do que começaram a disputa: Atlético Mineiro, Cruzeiro, Náutico, Sport, Ponte Preta, Figueirense, Bahia e Coritiba. 

Tópicos: Futebol, Esportes, Preços, São Paulo Futebol Clube