São Paulo – A crise da desenvolvedora americana de games Zynga parece que não terminará tão cedo.

Mesmo com a chegada do ex-Microsoft Don Mattrick ao posto de CEO da empresa no início do mês de julho, os desligamentos continuam.

Dessa vez, três altos executivos da companhia deixaram seus cargos, de acordo com uma informação do site americano Bloomberg.

John Osvald, vice-presidente sênior de games, Jesse Janosov, vice-presidente responsável pela divisão de cassino da Zynga e Nathan Etter, vice-presidente de games, deixaram seus cargos ao longo deste mês.

As fontes consultadas pela Bloomberg não confirmaram os motivos que levaram aos desligamentos, mas os resultados trimestrais da empresa ajudam a entender o mau momento da Zynga. Na última semana, a empresa teve receita trimestral de 231 milhões de dólares, uma queda de 31% em relação ao mesmo período no ano passado.

Em junho, a desenvolvedora de games cortou cerca de 18% de seus funcionários. Para tentar amenizar a crise, Mark Pincus, cofundador da Zynga, deixou o cargo de CEO, mas continuou a ocupar o cargo de presidente de chefe de operações da empresa.

Tópicos: Gestão de negócios, Gestão, Rotatividade, Zynga, Brinquedos e jogos, Empresas, Empresas de tecnologia, Empresas de internet