São Paulo – Em maio deste ano, a influente publicação americana Consumer Reports, especializada em Defesa do Consumidor, definiu o todo elétrico Tesla Model S como o melhor carro já testado por sua equipe. Apesar do elogio, o verdinho não recebeu, na ocasião, a ansiada classificação de "Recomendado", concedida com parcimônia pela revista.

A situação agora mudou. O modelo finalmente entrou na seleta lista de “recomendados” da Consumer Reports. Embora esta não seja a primeira premiação que o sedã recebe – ele já já foi laureado pelas revistas de automóveis Motor Trends e Automobile –, trata-se de uma das mais importantes, uma vez que a Consumer Reports é amplamente considerada como sendo a revista mais influente entre os compradores de carro.

Em geral, a classificação de confiabilidade para o modelo S foi média. Mas essa classificação, juntamente com os resultados dos testes de segurança do carro, foi o suficiente para garantir a recomendação.

Segurança cinco estrelas, é isso mesmo?

Em agosto, a instituição de segurança automotiva americana National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) avaliou com nota máxima o sedan elétrico Model S. Segurança cinco estrelas? Você deve estar se perguntando, ao lembrar do recente episódio do incêndio após o carro colidir com um grande objeto metálico em Washington, nos EUA, no começo do mês. Pois o próprio Elon Musk, CEO da Tesla, veio a público defender a segurança da sua cria.

Em postagem no blog oficial da empresa, Musk ressaltou que o dono do Model S incendiado foi capaz de sair da estrada com as instruções do sistema de alerta de bordo, trazer o carro até o meio fio e sair do veículo sem ferimentos. Segundo o empresário, o incêndio causado pelo impacto começou no módulo de bateria da frente e foi contido por firewalls internos. Ventoinhas incorporadas a bateria ajudaram a afastar as chamas para a estrada e longe do veículo.

“Em nenhum momento o fogo entrou na cabine, no interior do carro”, escreveu o CEO. “Se um carro a gasolina convencional encontrasse o mesmo objeto metálico na estrada, o resultado poderia ter sido muito pior”, acrescentou. Não bastasse a defesa de Musk, o dono do carro que pegou fogo afirmou publicamente que seu próximo carro seria, advinha qual? Um Tesla Model S.

Competidor de peso

Queridinho do mundo dos elétricos, o Model S também foi eleito o Carro Verde do ano 2013 no Salão do Automóvel de Nova York, em maio. A concorrência não foi fácil. O carro lançado em junho de 2012, desbancou modelos como o Volvo V60 Plug-in Hybrid e o compacto e consagrado Renault Zoe.

E não é apenas no universo dos ecológicos, que o modelo se diferencia. O Tesla Model S está se revelando um competidor de peso no segmento de luxo, e já peita modelos consagrados da BMW e Mercedes-Benz. Para se ter uma ideia, no primeiro semestre deste ano, o elétrico abocanhou 8,4% deste mercado acessível para poucos, um feito notável para um elétrico.

O que é que esse elétrico tem

O modelo acelera de 0 aos 100 km/h em apenas 4,4 segundos e pode atingir velocidade máxima de 210 km/h. Já a autonomia é de deixar a maioria dos quatro-rodas ecológicos no acostamento – o Model S percorre até 480 km com uma única carga. E com auxílio do supercarregador Tesla, dá pra recarregar até 50% da bateria em 30 minutos.

No centro do painel de bordo, um enorme tablet de alta resolução aciona praticamente todas as funções do carro. Essa máquina conta com controle de estabilidade, múltiplos airbags, iluminação LED, tela de LCD no console central, controle de velocidade, câmera de ré, bancos elétricos, alarme, bluetooth, USB, Wi-Fi e luzes especiais para enfrentar nevoeiros.

Tópicos: Carros, Carros elétricos, Veículos, Carros verdes, Autoindústria, Guia de Carros, Montadoras, Tesla