São Paulo – A H.J. Heinz Company – recém-adquirida pela Berkshire Hathaway em parceria com o fundo de investimento brasileiro 3G Capital –passa pelo seu primeiro teste de reputação no Brasil logo após a operação. A Proteste (associação de defesa do consumidor), encontrou três pelos de rato em uma amostra de ketchup da Heinz. 

Segundo a Proteste, foram adquiridos alimentos de diversas marcas para análise. No entanto, dada a gravidade da contaminação, optaram por notificar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) antes mesmo da liberação do laudo completo da pesquisa. A última pesquisa de qualidade foi feita em 2005, quando 16 marcas foram analisadas.

O pote, de 397 gramas do lote 2C30, foi adquirido em dezembro em São Bernardo do Campo e é válido até junho de 2013. O produto é de origem mexicana, fabricado pela Delimex. 

Em comunicado, a Proteste afirma que o material encontrado no teste demonstra que o alimento é impróprio para o consumo, “com forte indício de que haja problemas graves de higiene, além da falta de cuidados mínimos para a fabricação ou acondicionamento”. Foi solicitada a inspeção da Coniexpress, fornecedor importador e distribuidor do produto no país. 

Em comunicado, a Heinz informa que não teve a oportunidade de avaliar o produto ou validar a precisão do teste. Segundo a nota, a empresa tem “razões para questionar o teste”.

Tópicos: Alimentos processados, Indústria, Anvisa, Saúde no Brasil, Contaminação de alimentos, Doenças, Heinz, Empresas, Empresas americanas, Indústrias em geral, Reputação de empresas, Gestão, Saúde