São Paulo - A Petrobras decidiu colocar sua fatia na Braskem à venda.

Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, a estatal deve fazer o anúncio oficial de que vai pôr sua parte da petroquímica à venda em breve.

A Petrobras detém 36% da Braskem, estimada em cerca de R$ 5,8 bilhões.

Ainda de acordo com o jornal, a operação é uma tentativa de recuperar o caixa da companhia após os escândalos da operação Lava Jato e de manter o preço do petróleo acima da cotação do mercado externo.

A negociação faz parte do plano de desinvestimento da Petrobras, que prevê uma venda de ativos no valor de quase US$ 13,7 bilhões até este ano. 

Enquanto isso, os investimentos...

Ontem, a petroleira divulgou seu Plano de Negócios e Gestão 2015-2019, em que prevê investimentos de US$ 98,4 bilhões durante os quatro anos.

O valor representa US$ 32 bilhões a menos do montante inicialmente previsto.

De acordo com a Petrobras, os ajustes de investimentos e custos para o período são uma adequação ao novo preço do petróleo e à taxa de câmbio atual.

A companhia também afirma o desejo de manter “a prioridade dos projetos de exploração e produção (E&P) de petróleo no Brasil, com ênfase no pré-sal”.

A estatal vai destinar US$ 80 bilhões à exploração e produção; US$ 10,9 bilhões para abastecimento e refino; US$5,4 bilhões serão gastos na área de gás e energia e serão investidos US$ 2,1 bilhões nas demais áreas.

Após o anúncio de cortes de investimentos, as ações da Petrobras atingiram mínimas históricas.

As ações preferenciais fecharam o dia em R$5,53, o que equivale a uma queda de 9,2%. Este é o menor valor em 13 anos.

Texto atualizado às 7h25

Tópicos: Braskem, Empresas, Química e petroquímica, Empresas brasileiras, Empresas abertas, Petrobras, Capitalização da Petrobras, Estatais brasileiras, Petróleo, gás e combustíveis, Empresas estatais, Indústria do petróleo, Vendas