São Paulo - Um personagem inesperado entra na trama da novela OGX: Pedro Moreira Salles, presidente do conselho de administração do Itaú Unibanco. Após acordo anunciado ontem, ele adquiriu 73% dos papéis da OGX Maranhão e se tornou o maior acionista da empresa, subsidiária da companhia petrolífera criada por Eike Batista.

Moreira Salles entrou no negócio por meio do Cambuhy Investimentos, fundo fundado pelo banqueiro em 2011. Só dessa fonte, a OGX Maranhão deve receber um investimento de 200 milhões de reais. Outros 50 milhões virão do grupo alemão E.ON, atual proprietário da Eneva, que até pouco tempo atrás se chamava MPX e representava o braço no setor de termoelétricas do império de Eike.

Ao todo, o acordo de investimentos na OGX Maranhão vai injetar 344 milhões de reais no caixa da OGX, que pediu recuperação judicial na última quarta. A previsão do mercado é que a mesma medida seja adotada em breve pela OSX, empresa de construção naval do grupo EBX que também passa por dificuldades.

Tópicos: Eike Batista, OSX, MMX, Personalidades, Empresários, Investimentos de empresas, Empresas, OGpar -ex-OGX, Petróleo, gás e combustíveis, Indústria do petróleo