São Paulo - A fabricante de cobre Paranapanema, a maior do ramo no Brasil, conclui neste mês a instalação de uma nova linha industrial para produzir tubos retos da marca Eluma em sua unidade de Utinga, em Santo André (SP).

Parte dos equipamentos vieram da antiga fábrica da empresa no bairro Capuava, também em Santo André, fechada em 2014.

Nessa transferência e na modernização do maquinário, foram aplicados 56 milhões de reais.

Com o investimento, a capacidade de produção de tubos retos da linha dobrará, chegando a 1.000 toneladas por mês.

Eles podem ter diâmetros de 4,76 a 108 milímetros e são usados em instalações de água, gás e combate a incêndio, na fabricação de trocadores de calor, gabinetes de refrigeração, frigoríficos, aquecedores solares, usinas de açúcar e radiadores de carros.

Quando considerados os demais tipos de tubos, a planta de Santo André poderá fabricar até 3.000 toneladas mensais.

“A finalização da nova linha de tubos retos é o passo final para voltarmos a oferecer aos nossos clientes uma linha completa, com a alta qualidade Eluma, preços competitivos e grandes volumes”, disse em nota o presidente da companhia, Christophe Malik Akli.

Para financiar o investimento, a Paranapanema usou uma linha de crédito da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) no valor de R$ 22,7 milhões, com prazo de oito anos, carência de dois anos e juros com base na TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) mais 3% ao ano.

Os 100 funcionários transferidos da antiga unidade de Capuava para Utinga serão os responsáveis pela operação da nova linha. Na época do fechamento, outros cerca de 260 trabalhadores foram demitidos. 

Tópicos: Aço, Fábricas, Investimentos de empresas, Paranapanema, Empresas, Siderurgia e metalurgia, Empresas brasileiras