Fim de papo

Acabou: após muitas idas e vindas, o Tribunal de Justiça do Rio confirmou no fim da tarde o pedido de recuperação judicial por parte da OGX. Até o último momento, a companhia petrolífera de Eike Batista negou que jogaria a toalha e tentou esconder o verdadeiro tamanho do problema. Agora, a empresa parte para reestruturação com uma dívida avaliada em 11,2 bilhões de reais. Veja aqui os últimos lances da novela envolvendo a empresa.

Tópicos: Calote, Eike Batista, OSX, MMX, Personalidades, Empresários, Justiça, Empresas, OGpar -ex-OGX, Petróleo, gás e combustíveis, Indústria do petróleo