São Paulo - A Natura, maior fabricante brasileira de cosméticos, fechou um contrato com o Laboratório Nacional de Luz Síncroton para instalar um laboratório de pesquisa dentro do Laboratório Nacional de Biociência do Síncroton. O objetivo é promover pesquisas em pele e cabelo para o desenvolvimento de novos produtos cosméticos da empresa.

Essa parceria faz parte do projeto de "Open Innovation" (Inovação Aberta), criado para estimular a produção de conhecimento e novas tecnologias fora dos laboratórios da Natura. Esse modelo foi adotado em 2005 e, desde então, 50% de suas pesquisas são produzidas em conjunto com universidade, centros e outras empresas - nacionais e internacionais.

"Acreditamos que o investimento apropriado em pesquisa e desenvolvimento é fator crítico para o crescimento sustentável dos negócios", afirma Telma Sinicio, vice-presidente de inovação da empresa.

Às 13h, as ações da Natura (NATU3) era vendidas a 35,11 reais, apresentando uma alta de 0,31%.

Tópicos: Bens de consumo, Setores, Indústria, Natura, Empresas, Indústrias em geral, Empresas brasileiras, Empresas abertas, Pesquisas