São Paulo - A MMX, companhia de mineração fundada por Eike Batista, anunciou hoje a venda da MMX Chile, sua subsidiária naquele país. O negócio agora pertence a Cooper Mining, que pode pagar até 40 milhões de dólares pela aquisição da empresa.

Segundo fato relevante divulgado pela MMX, a Cooper Mining firmou um acordo que prevê o pagamento de 80 centavos de dólar por tonelada de minério de ferro seco vendido - podendo ser reembolsar até 40 milhões de dólares à companhia brasileira. Para isso, seriam necessárias 50 milhões de toneladas de ferro vendidas.

"A venda das operações no Chile está alinhada com a estratégia da Companhia de otimização do seu portfólio de ativos e simplificação de sua estrutura societária para maximizar a criação de valor para seus acionistas", afirma a MMX no documento - assinado por Carlos Gonzalez, presidente da companhia.

Tópicos: Fusões e aquisições, Aquisições de empresas, Eike Batista, OSX, MMX, Personalidades, Empresários, Siderúrgicas, Mineração, Empresas