Aguarde...

Entrevista | 23/03/2012 13:33

O jeito de o Magazine Luiza lucrar mais: não comprar nada em 2012

Em entrevista a Exame.com, Marcelo Silva, CEO da companhia, fala das iniciativas para aumentar a produtividade da companhia e reduzir despesas este ano

magazine luiza

Magazine Luiza: ajustes para melhorar resultados ainda este ano

São Paulo – O Magazine Luiza vendeu mais em 2011, sua receita cresceu 33,5% para 6,4 bilhões de reais, e mesmo assim seu lucro despencou 83,1% para 11,7 milhões de reais. A seguir, Marcelo Silva, CEO do Magazine Luiza, explica por que isso aconteceu e o que a companhia está fazendo para aumentar a produtividade da companhia e, por consequência, melhorar os resultados.

EXAME - Por que o lucro ficou tão abaixo do apresentado no ano anterior?

Marcelo Silva – Tivemos aumento de receita e nossas despesas operacionais normais cresceram pouco em relação às anteriores. Porém, fomos penalizados pelo aumento com as despesas extraordinárias, feitas para a integração das Lojas do Baú, em São Paulo e Paraná, e Lojas Maia, no Nordeste, que devem ser concluídas este ano.

EXAME - Qual a estratégia do Magazine Luiza para apresentar resultados melhores este ano?

Silva - Este ano teremos despesas extraordinárias muito menores do que as do ano passado, com consultorias de gestão e sistemas, já que as integrações serão concluídas e não prevemos nenhuma aquisição. Também estamos trabalhando no projeto Mais por Menos, implementado desde o final do ano passado, com o intuito de racionalizar as despesas da companhia e obtermos resultados melhores este ano.

EXAME - Como funciona o projeto? Ele já foi concluído?

Silva - O projeto foi criado para termos como fazer mais com menos. A ideia não é penalizar ninguém, nenhuma área ou fornecedor, mas ter iniciativas para alocarmos melhor nossas despesas. Ele engloba todos os departamentos da companhia e prevê inclusive a revisão de contratos com fornecedores de serviços internos, como para as áreas de manutenção e tecnologia. Também trabalhamos, no ano passado, na readequação de pessoas, tanto na parte administrativa quanto operacional. Fizemos um estudo interno para colocar o número e perfil de pessoas certas nos lugares adequados em função do volume de vendas de cada ponto e necessidade de cada setor. A iniciativa visa aumentar a produtividade da companhia.

 

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados