São Paulo - No acumulado do ano, a fabricante de bebidas teve lucro líquido, atribuído ao controlador, de R$ 6,50 bilhões, diminuição de 2,82% ante o montante de R$ 6,69 bilhões do mesmo período do ano passado.

Já o lucro consolidado, que inclui a parte dos minoritários, caiu 1,92%, para R$ 6,63 bilhões, ante os R$ 6,76 bilhões registrados nos nove primeiros meses de 2012, neste mesmo critério. E o lucro líquido ajustado, antes de receitas e despesas especiais, somou uma cifra neste ano de R$ 6,52 bilhões, 3,1% menor que os R$ 6,73 bilhões de janeiro a setembro do ano passado.

Com relação a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) teve alta de 9,1%, para R$ 11,00 bilhões, com margem Ebitda de 46,4%, expansão de 0,7 ponto porcentual ante 45,7% nos nove primeiros meses de 2012.

No critério "ajustado", o Ebitda foi de R$ 11,02 bilhões, ou 8,8% superior ao do mesmo período de 2012, de R$ 10,12 bilhões, com margem Ebitda ajustada de 46,4%, 0,6 ponto porcentual a mais do que a margem de 45,8% registrada nos nove primeiros meses de 2012.

A receita líquida do acumulado do ano até setembro somou R$ 23,74 bilhões, alta de 7,4% sobre os R$ 22,09 bilhões registrados nos nove primeiros meses do ano passado.

Tópicos: Ambev, Bebidas, Empresas, Bebidas e fumo, Empresas belgas, Empresas abertas, Setores, Lucro