São Paulo - A Klabin espera que os resultados do quarto trimestre sejam "iguais ou melhores" que os do terceiro trimestre, mas ressaltou que as pressões nos custos do setor continuam e podem levar a aumentos de preços em cartões e papelão ondulado, segundo o diretor-geral da empresa, Fabio Schvartsman.

"Apesar da sazonalidade desfavorável, esperamos que o quarto trimestre seja igual ou melhor que o terceiro trimestre deste ano", disse o executivo em teleconferência com analistas sobre os resultados divulgados na segunda-feira.

A Klabin encerrou o terceiro trimestre com queda de 41 por cento no lucro líquido na comparação anual, mas o resultado veio acima do esperado pela média do mercado.

Ainda assim, Schvartsman ressaltou que a pressão sobre custos no setor continua e que isso pode levar a aumentos de preços em cartões e papelão ondulado.

"Existe pressão de custos tanto sobre papelão quanto cartões. Com essa pressão, é provável que haja aumento de preços de ambas as linhas".

Segundo ele, a Klabin continua trabalhando na redução de custos, "principalmente na área florestal e em geração de caixa".

Projetos de expansão

A Klabin, que planeja construir uma fábrica de celulose na cidade de Ortigueira (PR), deve ver sua capacidade em produção de papel se expandir em 300 mil toneladas até o fim do próximo ano, segundo Schvartsman.

A expansão será decorrente de ampliações em diversas unidades e linhas da empresa, como sack kraft, destinado para produção de sacos industriais.

Sobre a fábrica de celulose, chamada de Projeto Puma, Schvartsman, evitou dar novas informações, afirmando apenas que a empresa considera duas alternativas de capitalização - aumento de capital ou debêntures conversíveis - e que a empresa trabalha para ter capacidade de fazer a capitalização total em debêntures.

"Estamos trabalhando para se necessário, ter a capacidade de fazer a capitalização total em debêntures", disse.

A Klabin anunciou na semana passada que decidiu dar sequência ao processo de capitalização para a construção da nova fábrica e convocou assembleia para deliberar sobre a proposta de listagem da Companhia no Nível 2 da BM&FBovespa.

A empresa também elevou o valor industrial do investimento, de 5,3 bilhões para 5,8 bilhões de reais.

Tópicos: Empresas, Klabin, Papel e celulose, Papel e madeira, Empresas abertas, Empresas brasileiras, Metas, Gestão, Setores