São Paulo - A Huawei, fabricante chinesa de dispositivos móveis e infraestrutura de telecomunicações, anunciou ontem o seu novo CEO. Eric Xu, assume o comando da empresa a partir desta terça-feira, mas já tem data para deixar o cargo. Hu será presidente até 31 de março de 2014.

A curta passagem de Xu pela presidência faz parte de uma estratégia da Huawei para manter a administração da companhia sempre renovada e em movimento: ter uma mudança no cargo a cada seis meses. 

Entenda

Eric Xu recebe o comando da Huawei de Ken Hu, que ficou à frente da empresa de abril a setembro deste ano. Hu, por sua vez, sucedeu Guo Ping. Os três executivos revezam no cargo duas vezes por ano e são chamados de presidentes rotativos.

De acordo com um comunicado publicado na segunda-feira pela companhia, cada executivo "age como a primeira pessoa nas operações de administração de crise da empresa durante o seu mandato e é responsável por convocar as reuniões do Conselho de Administração e do Comitê Executivo do Conselho de Administração e Gestão Executiva".

Em nota, o fundador e presidente da empresa por muitos anos, Ren Zhenfei, escreveu: 

"O sistema de rotação e ação dos presidentes levam turnos de seis meses de liderança da companhia. Após o fim do período de rotação, o 'presidente rotativo' não atuante continua fazendo parte do núcleo de tomadas de decisão da empresa. Eles têm considerável autoridade em fazer decisões de negócios e implantar gerentes e especialistas. 

O sistema de rotação é um arranjo organizacional de direitos e obrigações, não uma rotação de missão ou responsabilidades. Quando não estão agindo, os presidentes rotativos não mudam sua missão ou responsabilidades. Ao contrário, eles participam de decisões coletivas e se tornam ainda mais preparados para os seus próximos mandatos como rotating e CEOs em ação". 

Tópicos: Desempenho, Gestão, Estratégia, Executivos, Gestão de negócios, Empresas, Huawei, Empresas chinesas, Empresas de tecnologia