Londres -- O HSBC decidiu congelar os salários e novas contratações globalmente em 2016, informaram à Reuters duas fontes familiarizadas com as medidas em andamento no banco.

Um email foi enviado a funcionários na sexta-feira detalhando as últimas medidas a serem adotadas para reduzir custos, segundo informaram as fontes que falaram sob condição de anonimato.

Assim como outros bancos globais, o HSBC passa por um momento de redução de custos para aumentar a rentabilidade e retorno aos acionistas e está levando adiante planos para conseguir uma economia anual de até 5 billhões de dólares até 2017.

O maior banco da Europa informou em junho que pretendia eliminar quase um e cada cinco postos de trabalho e reduzir investimentos em um terço, uma forma de responder ao fraco crescimento econômico e regulamentações globais mais rígidas.

"Como foi sinalizado em nossa Atualização para Investidores nós contemplamos reduções significativas de gastos até o fim de 2017", disse à Reuters uma fonte do HSBC, confirmando que o conteúdo do email enviado aos funcionários.

Tópicos: Bancos, Finanças, HSBC, Empresas, Empresas inglesas, Investimentos de empresas