São Paulo – A mudança no comando da maior empresa do país acaba de ser confirmada. A presidente da Petrobras, Graça Foster, e outros cinco diretores renunciaram aos cargos.

A informação foi divulgada agora na área de Relações com os Investidores da companhia, em resposta à BM&F sobre o compartamento das ações da empresa na bolsa ontem. 

Os papéis começaram a subir depois da especulação de uma possível troca de presidência na Petrobras - que de fato aconteceu. 

Na nota, a empresa informa que "seu Conselho de Administração se reunirá na próxima sexta-feira, dia 06.02.2015, para eleger nova Diretoria face à renúncia da Presidente e de cinco Diretores".

A executiva deixou ontem o Planalto sem se pronunciar com a imprensa depois de uma longa conversa com a presidente Dilma Rousseff.

Nomes de mercado, como o do ex-presidente do BC, Henrique Meirelles, e o do ex-presidente da Vale, Roger Agnelli, estão entre os cogitados. 

Seria uma saída "à la Levy", como batizou o mercado, em alusão ao ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que era diretor do Bradesco e foi chamado para o governo.

Tópicos: Graça Foster, Executivos brasileiros, Mulheres executivas, Operação Lava Jato, Petrobras, Empresas, Capitalização da Petrobras, Estatais brasileiras, Petróleo, gás e combustíveis, Empresas brasileiras, Empresas estatais, Empresas abertas, Indústria do petróleo