O Goldman Sachs Group Inc., décimo quinto maior banco dos Estados Unidos, está ampliando o time dirigente de sua área de banco de investimento no Brasil.

A instituição nomeou Daniel Wainstein, de 42 anos, chairman da área. Antonio Pereira e Fábio Bicudo foram nomeados co- diretores de operações. Até então, Wainstein era responsável pelo banco de investimentos no País. “Expandimos nosso time e precisamos que Daniel tenha menos tarefas gerenciais e fique mais focado no relacionamento com os clientes”, disse Stephen Scherr, 47 anos, responsável pela América Latina no Goldman pela e chefe global do grupo de finanças do banco de investimento.

O Goldman dobrou o número de funcionários e as receitas cresceram nos últimos três anos no Brasil, disse Scherr, acrescentando que o banco baseado em Nova York tem cerca de 300 funcionários no País.

Bicudo e Pereira vão ajudar Wainstein nas tarefas gerenciais do dia-a-dia, liberando o executivo para realizar negócios. O Goldman Sachs, que não divulga seus lucros ou receita no Brasil, nomeou Paulo Leme no mês passado como chairman para o País. A empresa disse que sua estratégia no Brasil é focar em produtos mais complexos com altas margens de lucro.

Bancos nos EUA e em outros países concorrem com instituições financeiras brasileiras, como o Banco Itaú BBA SA, unidade do Itaú Unibanco Holding SA e o Banco BTG Pactual SA, que aproveitam seus relacionamento com os clientes locais para tomar espaço de grupos estrangeiros.

Tópicos: Bancos, Finanças, Goldman Sachs, Empresas, Empresas americanas, Bancos de investimentos