Southfield - A Ford Motor Co., líder no segmento de picapes nos EUA há mais de três décadas, expandirá sua linha F-Series de caminhões para o modelo de 2014 no intuito de proteger uma liderança crescente sobre seus rivais de Detroit.

Oito novos modelos para a linha, incluindo o F-150 Tremor, um caminhão esportivo de meia tonelada, engrossarão a carteira de picapes da Ford tornando-a a maior da sua história, anunciou a companhia sediada em Dearborn, Michigan. A liderança da segunda maior montadora americana contra a General Motors Co. e o Chrysler Group LLC aumentou embora ambos os concorrentes tenham apresentado caminhões novos no ano passado.

A Ford redesenhou, no ano passado, a dianteira dos seus caminhões com faróis mais ostentosos e melhorou fortemente suas combinações de motor e transmissão há dois anos. Doug Scott, gerente de marketing da Ford, não quis comentar a próxima geração de picapes, mas confirmou os esforços da companhia para reduzir o peso dos veículos, fato apontado por um analista da indústria como um possível começo da maior mudança na demanda desde a introdução do alumínio.

“Damos muita importância à melhoria constante e a garantir que estejamos oferecendo uma solução melhor ao nosso cliente a cada ano”, declarou Scott em entrevista por telefone. “É uma das razões pelas quais temos um ritmo tão agressivo de produtos. É o que nos diferencia, verdadeiramente”.

Os envios de modelos da F-Series aumentaram 21 por cento neste ano até setembro, totalizando 559.506 unidades. A linha aumentou sua liderança sobre as vendas combinadas das linhas de caminhões Chevrolet Silverado e GMC Sierra da GM, sediada em Detroit, em 18 por cento, totalizando 63.061 unidades de distância. A vantagem da F-Series sobre as picapes Ram, da Chrysler, sediada em Auburn Hills, Michigan, expandiu-se 19 por cento, totalizando 296.719 unidades.

“Santo Graal”

O F-150, que sairá à venda em 2015 e cujos envios começarão nesta época do ano que vem, terá uma carroceria de alumínio e poderia iniciar uma mudança dos atuais modelos de aço, que poderia constituir a “tendência mais transformadora” para o metal desde a lata de alumínio, segundo escreveu Lloyd O’Carroll, analista da Davenport Co., em um relatório publicado no mês passado.

“Esse tem sido o Santo Graal da indústria do alumínio”, afirmou O’Carroll, em entrevista por telefone. “Falei com muitos produtores de alumínio que dizem ‘estou recebendo ligações de Detroit todos os dias perguntando quanto eu posso produzir, quando poderei fazê-lo e que tipo de compromisso é preciso assumir’”.

A Ford não quis discutir seus planos para a F-Series além dos modelos de 2014, que entrarão em produção no final deste mês. O plano de sustentabilidade da montadora prevê que a Ford reduza o peso dos veículos da sua linha em até 340 quilos, declarou Scott.

As picapes da F-Series para o ano que vem chegarão em um contexto de fidelidade dos clientes à Ford, disse Scott. Menos de 4 por cento dos compradores dos caminhões da Silverado para 2014 comprarão esses modelos se tiverem um F-150, afirmou o executivo.

“Isso mostra que temos um produto muito competitivo”, disse Scott. “Não acho que haverá problemas quando tivermos vendido todos os modelos deste ano”.

Tópicos: Autoindústria, Caminhões, Ford, Empresas, Montadoras, Empresas americanas, Setores, Indústria