Milão - A montadora italiana Fiat cortou nesta quarta-feira suas metas financeiras para 2013 como era esperado, depois que as receitas do terceiro trimestre na América Latina caíram depois do fim de incentivos no Brasil.

A Fiat agora espera conseguir lucro comercial entre 3,5 bilhões e 3,8 bilhões de euros (5,2 bilhões de dólares) em 2013, sendo que o piso desta meta ficou abaixo da faixa prevista por analistas, entre 3,65 bilhões e 3,92 bilhões de euros.

A Fiat disse que o lucro comercial do grupo no terceiro trimestre chegou a 816 milhões de euros, menor que as projeções de analistas de 915 milhões de euros.

O lucro comercial é o lucro antes de juros, impostos e itens extraordinários.

As perdas da Fiat na região da Europa, Oriente Médio e África (EMEA) diminuíram para 165 milhões de euros no terceiro trimestre, ante perdas de 238 milhões de euros um ano antes.

O lucro operacional da empresa na América Latina caiu para 165 milhões de euros no terceiro trimestre, de 341 milhões de euros. Analistas esperavam uma queda da receita no Brasil, que normalmente responde por 25 por cento do lucro comercial da Fiat.

A dívida líquida somava 8,3 bilhões de euros, contra uma previsão de analistas de 7,6 bilhões de euros.

Tópicos: Balanços, Fiat, Empresas, Montadoras, Empresas italianas, Lucro, Setores, Autoindústria, Indústria