Nova York - O Facebook teve lucro líquido de US$ 425 milhões (US$ 0,17 por ação) no terceiro trimestre deste ano, depois do prejuízo de US$ 59 milhões (US$ 0,02 por ação) registrado no mesmo período do ano passado. Excluindo itens especiais, o lucro foi de US$ 0,25 por ação, acima de US$ 0,12 por ação um ano antes. A receita cresceu 60%, para US$ 2,02 bilhões.

Os resultados superaram as estimativas dos analistas ouvidos pela Thomson Reuters, que previam lucro por ação de US$ 0,19 e receita de US$ 1,91 bilhão. No after-hours em Nova York as ações da empresa subiam 11,94%. O Facebook informou que o número de usuários ativos aumentou 18%, para 1,19 bilhão, ampliando a posição do site como a maior rede social em todo o mundo.

A receita com os negócios de publicidade móvel, que quase não existiam há um ano, agora representa 49% dos negócios de publicidade totais da empresa, acima de 41% no segundo trimestre deste ano. A receita total com publicidade cresceu 66% na comparação anual, para US$ 1,8 bilhão.

A publicidade móvel é crucial para o Facebook, pois seus usuários cada vez mais acessam o site por meio de smartphones e tablets. Os usuários móveis da rede social aumentaram 45%, para 874 milhões.

Tópicos: Balanços, Facebook, Redes sociais, Empresas, Internet, Empresas americanas, Empresas de tecnologia, Empresas de internet, Lucro