Aguarde...

Exclusivo | 30/08/2012 19:00

Fábrica da Mercedes em São Bernardo do Campo será paralisada

Segundo comunicado da empresa enviado aos funcionários -- e obtido com exclusividade por EXAME --, unidade vai paralisar produção na próxima segunda-feira

Thomas Niedermueller/Getty Images

Logo da Mercedes-Benz

Logo da Mercedes-Benz: problemas da montadora estão inseridos em um contexto do mercado de comerciais leves, em queda desde o início do ano

São Paulo - Com uma produção 40% abaixo da meta para 2012 e diante de um cenário de retração nas vendas de caminhões, a unidade de São Bernardo do Campo (SP) da Mercedes-Benz vai paralisar a produção na próxima segunda-feira (3).

Segundo comunicado da empresa enviado aos funcionários -- e obtido com exclusividade por EXAME --, a parada de produção da linha de caminhões é uma forma de reduzir os estoques, que, segundo executivos próximos à empresa, equivalem a três meses de produção. Os 12 000 empregados da fábrica, segundo a empresa, não têm seus empregos ameaçados e ficarão em casa enquanto a unidade estiver parada.

Segundo Fernando Fontes Garcia, vice-presidente de Recursos Humanos da Mercedes-Benz do Brasil, a parada de produção é a primeira de uma série de novas medidas que estão sendo negociadas com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. “As demissões são a última possibilidade da lista. Estamos buscando soluções mais criativas”, disse o executivo, que descartou o uso de férias coletivas neste momento para adequar a produção. “As medidas devem ser anunciadas até o final da próxima semana”.

A montadora alemã tem um excedente de 2,1 mil trabalhadores na unidade do ABC Paulista e as medidas negociadas durante o ano – como férias coletivas e suspensões temporárias de contrato de trabalho – não foram suficientes para gerenciar a crise.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados