São Paulo – A Estácio Participações, dona da Universidade Estácio de Sá, obteve um empréstimo de 70 milhões de dólares (cerca de 124 milhões de reais). Os recursos foram liberados pelo International Finance Corporation (IFC), o braço do Banco Mundial para investimento em empresas privadas.

De acordo com comunicado à Bovespa, a Estácio pretende utilizar o dinheiro para “expansão de novas unidades e para o financiamento de aquisições de empresas.” A quantia é quase o dobro dos 68,2 milhões que a Estácio possuía em caixa no final de junho.

Entre os planos da empresa, estão a “abertura de novas unidades, inovação na oferta de cursos, aquisições estratégicas e consolidação do mercado.” Os desembolsos devem começar no final do ano, e o prazo para pagamento será de dez anos.

O mercado de ensino vive, nos últimos tempos, uma intensa consolidação. Em meados de setembro, por exemplo, a Anhanguera Educacional comprou a Uniban por 510 milhões de reais. O negócio a transformou no segundo maior grupo privado de ensino do mundo, em número de alunos.

Tópicos: Anhanguera, Empresas, Setor de educação, Acordos empresariais, Associações, Estácio, Financiamento de grandes empresas, Setores