São Paulo - A Embraport, empresa da Odebrecht TransPort e DP World, vai operar um novo serviço regular com escalas semanais no seu terminal, localizado no Porto de Santos. Denominado Brasex, o serviço da CMA-CGM conecta a Costa Leste da América do Sul e o Caribe, Norte da América do Sul e América Central.

O primeiro navio do novo serviço atracou na Embraport na semana passada, com capacidade para transportar 2,5 mil TEU (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés).

Além do Porto de Santos, a linha também tem escala nos portos de Suape, Itajaí, Rio Grande, Paranaguá, Rio de Janeiro, Salvador e Manaus, além dos portos de Zarate e Buenos Aires, na Argentina, porto de Montevidéu, no Uruguai, Cartagena, na Colômbia, Punta Manzanillo, no Panamá, Porto of Spain, em Trinidad e Tobago e Kingston, na Jamaica.

O serviço Brasex opera atualmente duas escalas semanais no Porto de Santos, sendo que a escala operada pela Embraport tem previsão de aproximadamente mil movimentos, entre unidades de importação e vazios, que serão transbordados para os serviços de importação e exportação para o Extremo Oriente, já operados pelo terminal.

"Estamos certos que este é apenas o primeiro de vários serviços que agregaremos ao nosso portfólio, em busca de consolidar a Embraport como "hub" (ponto de conexão) no Porto de Santos para cabotagem e navegação de longo curso", disse o diretor comercial da Embraport, Michael Martins da Silva, por meio de nota.

Além do novo serviço, a Embraport já opera duas linhas com três escalas semanais para o Extremo Oriente e uma linha de cabotagem (navegação entre portos brasileiros) com uma escala semanal. Com os três serviços, o novo terminal, que opera desde julho de 2013, espera movimentar o equivalente a 60% da sua capacidade.

Tópicos: Comércio exterior, Exportações, Odebrecht, Empresas, Empresas brasileiras, Porto de Santos, Infraestrutura, Portos, Transportes