O empresário Eike Batista merece que façam uma estátua em sua homenagem, pelo menos em sua própria opinião. “Tudo o que eu faço é construir o Brasil. Alguém vai ter que fazer uma estátua para mim em algum lugar”, disse o empresário em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo publicada neste domingo.

Eike se referia aos pesados investimentos das empresas de seu grupo EBX na infraestrutura do Brasil. Segundo o próprio empresário, em quatro anos foram gastos R$ 5 bilhões em projetos da empresa para erguer termelétricas no Nordeste. “Quem está empreendendo nessa escala, construindo projetos de infraestrutura? Caramba, isso não se faz em seis meses”, disse à Folha.

O porto do Açu, que a EBX constrói no litoral do Rio de Janeiro e que está atrasado, também foi defendido pelo empresário. “Se os aeroportos do Brasil são ruins, os portos são jurássicos”, afirmou. “Estou gastando R$ 100 milhões por mês no investimento e não posso parar.” Recentemente, a Nissan se retirou do empreendimento e a Anglo American adiou em um ano a construção de um terminal de ferro no porto.

Estaleiro

Os rumores de que seu estaleiro OSX seria vendido à Sete Brasil foram refutados por Eike à Folha. “Não [penso em vender a OSX]. A OSX ficou muito grande, é autossustentável. Então, deixa ela ficar sozinha. Talvez no futuro, mas hoje deixa do jeito que está”, afirmou.

Tópicos: Empresas, EBX, Eike Batista, OSX, MMX, Personalidades, Empresários, Sete Brasil