São Paulo — Eike Batista disse não a Pelé. O ex-jogador e o investidor Paul Kemsley propuseram uma sociedade ao homem mais rico do Brasil no início do mês, informa Lauro Jardim, da Veja, em seu blog Radar. O objetivo seria montar uma empresa de eventos e promoções esportivas.

Sétimo homem mais rico do mundo, segundo a revista Forbes, Batista tem uma fortuna avaliada em 30 bilhões de dólares. Ele já declarou que sua meta é ser o homem mais rico do planeta. Pelo jeito, em sua avaliação, promover eventos esportivos em sociedade com Pelé não é o melhor caminho para isso. 

Já o britânico Paul Kemsley ficou conhecido por sua atuação nos clubes de futebol Tottenham Hotspur e New York Cosmos. Em 2010, quando estava à frente do Cosmos, ele levou Pelé de volta ao clube em que havia jogado para ocupar o cargo de presidente honorário. Há cerca de um mês, Kemsley passou a administrar a marca Pelé.

Tópicos: Eike Batista, OSX, MMX, Personalidades, Empresários, Futebol, Esportes, Pelé, Atletas