São Paulo - A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) registrou prejuízo líquido de R$ 40,768 milhões no quarto trimestre de 2015, revertendo o lucro de R$ 21,542 milhões anotado em igual período de 2014.

No ano, a Copasa teve prejuízo de R$ 11,592 milhões frente ao lucro de R$ 318,141 milhões de 2014.

Já o Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado, calculado pela adição ao Ebitda das despesas extraordinárias não recorrentes, somou R$ 305,515 milhões de outubro a dezembro, crescimento de 41,5%.

A margem Ebitda ajustada ficou em 32,1% ante 26,2% do último trimestre do ano anterior.

Em 2015, o Ebitda ajustado foi de R$ 1,03 bilhão, queda de 5,4% frente a 2014.

Segundo a empresa, a diminuição é decorrente dos efeitos da escassez hídrica que afetou a região Sudeste do País, em razão de redução do consumo, e pelo crescimento de custos não gerenciáveis no curto prazo.

A margem Ebitda ajustada atingiu 30,3% em 2015 ante 33,4% do ano anterior.

A receita líquida de água e esgoto totalizou R$ 863,963 milhões no quarto trimestre, alta de 10,2%. No ano, a cifra foi de R$ 3,144 bilhões, pequena elevação de 0,4%.

O resultado financeiro foi negativo em R$ 50,448 milhões no quarto trimestre, valor 0,4% inferior aos R$ 50,632 milhões também negativos de igual intervalo de 2014.

No ano, foi uma despesa financeira líquida de R$ 343,070 milhões, valor 83,6% maior do que a despesa de R$ 186,810 milhões do ano anterior.

Tópicos: Balanços, Estatais brasileiras, Copasa, Água, gás e saneamento, Empresas estatais, Serviços, Empresas, Minas Gerais, Prejuízo