Paris -- A varejista francesa Carrefour teve seus escritórios vasculhados como parte de uma investigação sobre suas práticas comerciais, informou a empresa neste domingo, dois dias depois de o governo alertar empresas contra mais cortes de preços aos agricultores.

Os produtores de leite e carne na França têm realizado repetidas manifestações por terem sido forçados a operar com perdas por causa do excesso de capacidade e agressiva pressão de preços dos varejistas.

Uma porta-voz Carrefour disse à Reuters que seus escritórios em Massy, sul de Paris, tinham sido vasculhados na terça-feira pelas autoridades que investigam algumas de suas negociações comerciais em curso.

"É de extrema importância para o Carrefour aplicar as normas vigentes e, se foram cometidos erros, a empresa vai tomar as medidas necessárias", disse ela.

Tópicos: Carrefour, Supermercados, Varejo, Empresas, Comércio, Empresas francesas, Europa, França, Países ricos