São Paulo - Como parte de seu plano de reestruturação, o Carrefour anunciou hoje que irá suspender seu canal de e-commerce. O endereço da rede já não oferece a venda de produtos online, exibindo uma mensagem de desativação do serviço aos usuários.

Segundo o Carrefour, todas as entregas de itens vendidos pelo site serão cumpridas, "bem como os demais suportes que seus clientes venham a precisar". Cerca de 40 colaboradores foram demitidos. Uma parte dos funcionários será remanejada dentro da companhia, que não revelou o quadro total de empregados que trabalhava nesta divisão. 

A empresa justificou a decisão, afirmando que vai focar outras áreas de atuação daqui para frente. Um deles é a revitalização das lojas físicas com o conceito de "nova geração", adotado nas unidades de Santo André e São Caetano, em São Paulo. Os supermercados contam com um volume maior de produtos e serviços, em um espaço mais sofisticado.

O Carrefour também chamou a atenção para o plano de expansão do Atacadão, sua bandeira de atacarejo. A Carrefour Soluções Financeiras e o "desenvolvimento de novos formatos para atender o mercado local" completam o time de prioridades da rede francesa no país.

Tópicos: Carrefour, Supermercados, Varejo, Empresas, Comércio, Empresas francesas, Comércio eletrônico, Internet, Serviços online, Setores