São Paulo - O Campeonato Brasileiro de futebol promete registrar o maior faturamento de bilheteria de sua história em 2013. Tudo por conta dos estádios que, construídos ou reformados para a Copa, prometem ser uma importante fonte de receita para Corinthians, Atlético Paranaense e outros clubes no futuro. É o que afirma a consultoria BDO.

De acordo com levantamentos da empresa, times como Flamengo tem quase metade de seus recursos oriundos das cotas de TV. Já a bilheteria representa apenas 5% do faturamento do clube - num cenário que pode mudar após o surgimento das novas arenas.

"Em média, a bilheteria não chega a responder por 10% da receita dos clubes", afirma o Pedro Daniel, consultor de gestão esportiva da BDO. Ele acredita que as arquibancadas representam um potencial não explorado no Brasil e cita a Copa da Alemanha, em 2006, como exemplo do bom papel que os novos estádios podem ter na receita dos times.

Porém, preocupam atualmente os atrasos nas obras dos estádios. Recentemente, a queda de um guindaste no Itaquerão causou três mortes e o adiamento da inauguração para abril de 2014. Sem estádios, não há jogos; Sem jogos, não há Copa. É bom ficar de olho.

Para o Daniel, os times brasileiros perderam a oportunidade de conquistar investimentos representada pela Copa do Mundo.

Tópicos: Estádios, Faturamento, Futebol, Esportes