Aguarde...

Aquisição | 30/03/2011 16:24

Bombril está de olho nas marcas de cosméticos do Bertin

Segundo presidente da Bombril, Ronaldo Ferreira, companhia já conversou com o grupo sobre uma possível negociação

Germano Luders

ronaldo sampaio

Ronaldo sampaio, presidente da Bombril: Bombril deve estrear no mercado de cosméticos neste ano

São Paulo – A Bombril deve anunciar no próximo mês sua primeira aquisição no segmento de cosméticos. Segundo Ronaldo Sampaio Ferreira, presidente da marca, trata-se de uma compra pequena, mas outras já estão no radar da companhia. O executivo não descartou, inclusive, o interesse nas marcas de cosméticos do grupo Bertin.

“Já conversamos com o Bertin e, se eles estiverem dispostos a nos financiar, temos interesse em suas marcas. Mas essa primeira compra será de uma empresa menor, comercializada apenas em redes de farmácias”, afirmou o executivo, nesta quarta-feira (30/3), a EXAME.com, na inauguração da Casa Bombril.

Desde que o Bertin se desfez do seu segmento de carnes, já é sabido que a companhia tem interesse em se desfazer da sua linha de higiene pessoal. Havia sinergia entre os dois segmentos, apesar de distintos, uma vez que a gordura do boi era usada para a produção de xampus, sabonetes e outros itens. O grupo possui em seu portfólio de cosméticos marcas tradicionais, como Neutrox, Francis e OX.

O difícil momento vivido pelo grupo Bertin, que começou com a venda do seu frigorifico à JBS, em 2009, e se estendeu até a decisão da Aneel, anunciada ontem, de negar o pedido de prorrogação do início de geração de seis usinas termelétricas, pode sinalizar também o interesse do grupo de vender suas linhas de cosméticos para fazer caixa.  

A entrada da Bombril no segmento de cosméticos é uma oportunidade para a companhia diversificar seu portfólio de atuação e aproveitar o bom momento vivido pelo setor. O mercado de higiene pessoal registrou faturamento de 27,5 bilhões de reais no ano passado. Segundo a Associação da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), neste ano, o crescimento esperado para o segmento é de 13,2% na comparação com 2010.

Segundo Ferreira, a Bombril já está desenvolvendo duas linhas de cosméticos próprias e essa primeira aquisição servirá como complemento de suas linhas. “Buscamos uma empresa com experiência nesse mercado. Não queríamos entrar em um novo segmento sem conhecer como ele funciona”, disse o executivo. 

O novo segmento da companhia não terá nenhuma relação com a marca Bombril. “Será uma marca própria, pois não queremos assustar os consumidores”, afirmou Ferreira.

 

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados