Aguarde...

'Carreaçúcar' | 12/07/2011 19:52

BNDES retira oficialmente apoio a Abilio Diniz

Dono do Pão de Açúcar sofre nova derrota na briga para se unir ao Carrefour

Divulgacao

BNDES

Na nota, o BNDES afirma que a operação não atende mais às condições estabelecidas para a participação do BNDESPar, seu braço de participação

São Paulo – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) está oficialmente fora da fusão entre o Pão de Açúcar com o Carrefour. Em nota à imprensa, o banco estatal formalizou sua posição.

Na nota, o BNDES afirma que a operação não atende mais às condições estabelecidas para a participação do BNDESPar, seu braço de participação. A decisão foi tomada após o conselho de administração do Casino, o irado sócio francês de Abilio, rejeitar a operação nesta terça-feira (12/7).

Após manifestações enfáticas de apoio ao negócio por parte de membros do governo, como o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, e o próprio presidente do BNDES, Luciano Coutinho, a taxativa rejeição francesa jogou um balde de água fria nos ânimos do banco público.

Nos últimos dias, diante da polêmica causada pela eventual participação do banco na operação, o BNDES mudou sua postura e passou a defender que só a apoiaria, se os sócios se entendessem – isto é, Abílio e o Casino. Pois é, depois de hoje, o entendimento parece bem improvável.

Veja, a seguir, a íntegra da nota do BNDES:

Frente ao comunicado do Conselho de Administração do Grupo Casino, rejeitando a proposta de associação entre o Grupo Pão de Açúcar e o Carrefour, a Diretoria da BNDESPAR vem a público informar que cancelou o enquadramento da operação solicitada pela Gama 2 SPE Empreendimentos e Participações S/A, em função do não atendimento às condições estabelecidas. Como reiterado em diversas oportunidades, o pressuposto da eventual participação da BNDESPAR nesta operação era o entendimento entre todas as partes envolvidas.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados