São Paulo - A Bloomin' Brands, dona do Outback Steakhouse no mundo, comprou o controle das operações brasileira da rede de restaurante e passou a ter 90% de participação no negócio.

De acordo com Elizabeth Smith, presidente do conselho da Bloomin, a aquisição reflete o compromisso da companhia com a estratégia de expansão global em países com potencial de crescimento e sucesso. 

"O excepcional trabalho de liderança realizado pela equipe brasileira, o plano de crescimento, cultura, princípios, crenças, compromisso com a qualidade e o comprometimento com o atendimento dos clientes serão mantidos”, afirmou Elizabeth, em comunicado.

Os executivos Peter Rodenbeck, presidente do Outback Steakhouse e responsável por trazer a marca ao Brasil, e Salim Maroun, presidente do Outback Steakhouse Brasil, continuarão no comando da operação brasileira da rede.

"O Outback cresceu no Brasil como uma marca querida e admirada, e o espírito empreendedor de todos que trabalham conosco é um dos principais ingredientes de nosso sucesso", afirmaram os executivos, em nota.

O Outback Brasil deve encerrar o ano com 50 unidades no país e mais de 5.500 colaboradores. A operação deve ser confirmada até a próxima semana.

A Bloomin 'Brands figura como um das maiores companhia de casual dining do mundo. Além do Outback, a empresa é dona de marcas como Fleming’s Prime Steakhouse & Wine Bar, Bonefish Grill, Carrabba’s Italian Grill e Roy’s.

Atualmente, a empresa possui cerca de 1.500 restaurantes nos Estados Unidos, Puerto Rico, Guam e outros países.
 

Tópicos: Fusões e aquisições, Aquisições de empresas, Churrascarias, Outback, Restaurantes