Brasília - O Banco Central confirmou nesta terça-feira, 5, por meio de sua assessoria de imprensa, que aprovou a compra do Banco HSBC pelo Bradesco.

De acordo com a autarquia, cabe agora às instituições executarem os atos previstos na legislação para que a operação seja concluída.

O BC informou que a aprovação também compreende a assinatura de um Acordo em Controle de Concentração (ACC), que prevê o compartilhamento com os clientes de sinergias obtidas pela instituição compradora (Bradesco).

O ACC inclui manutenção de valor de tarifas e de agências e também a melhora no atendimento de clientes. Esse acordo será fechado entre o BC e o Bradesco "nos próximos dias" e levará em conta as condições já acordadas entre as partes. Um extrato desse acordo será divulgado "oportunamente", informou o BC.

O BC também aprovou a transformação da HSBC Leasing em banco de investimento, conforme divulgação feita no Diário Oficial da União de hoje. Essa empresa do HSBC não foi adquirida pelo Bradesco e o grupo HSBC Internacional continuará operando no Brasil com foco em atacado.

O Bradesco anunciou a aquisição do HSBC em agosto do ano passado por US$ 5,2 bilhões. Além do BC, as empresas esperam agora o aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Tópicos: Banco Central, Mercado financeiro, Bradesco, Bancos, Empresas, Empresas brasileiras, Empresas abertas, HSBC, Empresas inglesas