Compras em série

São Paulo - Nas palavras de André Esteves, o BTG Pactual é um banco de investimento que investe. A frase pode parecer uma obviedade. Mas diante da carteira de empresas das quais o BTG é sócio, fica fácil entender por que, de fato, ele destoa de seus pares que marcam presença no Brasil. Hoje, 25 companhias de setores diferentes contam com participação direta do banco.

Para boa parte do mercado, a diversificação dos negócios está no cerne das gordas cifras embolsadas pelo BTG. Em 2011, o rendimento líquido da instituição chegou a 1,9 bilhão de reais, um aumento de 18,8% em relação ao ano anterior. Embora a maior parte da bolada tenha sido gerada a partir das atividades de renda fixa, câmbio e commodities, o BTG se destaca por atuar em outras áreas.

A assessoria a empresas em operações de fusões, aquisições, emissões de ações e títulos é uma delas. Outra fonte de receita advém da gestão de fundos e fortunas. Além de administrar recursos de terceiros, o BTG também investe seu próprio dinheiro em companhias brasileiras. Conheça quais são elas nas páginas a seguir:

Tópicos: BR Properties, Imóveis comerciais e shoppings, Empresas abertas, Empresas, Brasil Pharma, Setor de saúde, BTG Pactual, Holdings, Bancos de investimentos, Estapar, IPOs, Mercado financeiro, Mitsubishi, Montadoras, Empresas japonesas, Empresas brasileiras