Suzuki marca presença na lista das mais vendidas

A montadora japonesa Suzuki aparece uma %26uacute;nica vez na lista das dez motos mais vendidas do Brasil, segundo n%26uacute;meros da Federa%26ccedil;ão Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). A EN 125 Yes aparece em décimo lugar, com 18.659 unidades vendidas entre janeiro e o início de setembro. Bastante econômica, a motocicleta de pequeno porte é adequada para rodar em cidades. O tamanho compacto permite manobras tão ágeis quanto as das suas principais concorrentes, a Honda CG 125 e a Yamaha YBR 125. Por outro lado, a moto não tem potência suficiente para viagens longas em estradas nem possui a robustez exigida para trafegar em vias muito acidentadas. A Suzuki ainda detém uma presença tímida no Brasil tanto no mercado de carros quanto de motos. De acordo com números da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas (Abraciclo), a montadora possui apenas 3% de participação de mercado. Em segundo lugar, aparece a conterrânea Yamaha, com 12%. Confirmando o domínio japonês sobre o mercado brasileiro de duas rodas, a Honda aparece na liderança com uma impressionante fatia de 77%. O sucesso da Honda é explicado pela capacidade de produção, pela rede de concessionárias e pela estratégia agressiva de expansão na década de 90. Na época da abertura do governo Collor, a empresa aproveitou o câmbio favorável para a importação de equipamentos e construiu em Manaus sua maior fábrica fora do Japão. Já os concorrentes importaram motocicletas acabadas e, quando decidiram apostar na construção de fábricas no país, o dólar já não era tão favorável.