Cidade do Cabo - A mineradora britânica Anglo American pretende investir 100 bilhões de rands (US$ 11,3 bilhões) na sua unidade sul-africana de platina, a Anglo American Platinum, ao longo da próxima década, mas afirma que mudanças serão necessárias para tornar o negócio sustentável.

"Trata-se de uma indústria em crise", disse Cynthia Carroll, executiva-chefe da empresa, durante discurso numa conferência de mineração.

A Anglo American Platinum, maior produtora mundial de platina, anunciou na segunda-feira (04) que saiu de lucro para prejuízo em 2012 em função das violentas greves que enfrentou no ano passado.

A subsidiária teve uma perda líquida de 6,68 bilhões de rands sul-africanos (US$ 754,2 milhões), ante lucro de 3,59 bilhões de rands em 2011. Já a receita bruta caiu para 43,15 bilhões de rands, de 51,48 bilhões de rands.

"Essa é uma posição insustentável", disse a executiva, que deixará o cargo em abril e será substituída pelo atual executivo-chefe da AngloGold Ashanti, Mark Cutifani. "Temos de reestruturar o negócio para torná-lo viável no futuro e, desta forma, proteger mais de 45 mil empregos", acrescentou. As informações são da Dow Jones.

Tópicos: Anglo American, Empresas inglesas, Empresas, Mineração, Setores, Indústria, Minérios