De olho no mercado

São Paulo – A possibilidade de investir em universidades e cursos privados tornou o mercado educacional um meio muito atraente e lucrativo para grupos nacionais e internacionais que, desde então, seguem constantemente envolvidos em grandes e milionárias negociações, como a fusão dos gigantes Kroton e Anhanguera, que juntas somarão 12 bilhões de reais.

O volume de transações aumentou de tal maneira que, hoje, somam mais de 156 negócios fechados.

Confira lista elaborada em agosto deste ano pela consultoria PwC, que mostra, em ordem alfabética, os principais nomes de grupos educacionais no país:

Tópicos: Abril, Empresas, Anhanguera, Setor de educação, Anhembi Morumbi, Ensino superior, Fusões e aquisições, Aquisições de empresas, Educação, Educação no Brasil, Estácio, Laureate, Somos Educação, Universidades