Minério em baixa dificulta busca de sócio para MMX

A mineradora busca um investidor estratégico, mas as conversas foram dificultadas pela deterioração dos preços do ferro

Rio de Janeiro - O diretor presidente da <strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/mmx">MMX</a></strong>, Carlos Gonzalez, afirmou ontem a analistas que a <strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/mineradoras">mineradora</a></strong> busca um investidor estratégico para tocar o projeto de expansão da unidade Serra Azul, em Minas Gerais, mas as conversas foram dificultadas pela deterioração dos preços de mercado do minério de ferro.</p>

“Esse processo de deterioração do preço dificultou um pouco as conversas. Já havia algumas ofertas em “short list” (lista final de candidatos à compra), mas, com a virada do mercado, os investidores resolveram rever isso”, disse.

O executivo frisou que o grupo mantém conversas com interessados em se associar para desenvolver o projeto de expansão da mina.

A expansão seria para uma produção de 29 milhões de toneladas, mas o plano foi revisto no ano passado, para 15 milhões de toneladas. Gonzalez destacou que 2014 é um ano “crítico”.

Ele disse que há perspectiva de entrada em operação do Porto do Sudeste no curto a médio prazo, o que deverá beneficiar o fluxo de caixa da MMX. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.