Mineração atrapalha resultados da CSN no primeiro trimestre

Lucro da siderúrgica caiu quase 85% no primeiro trimestre e volume menor de vendas de minério de ferro foi um dos grandes vilões da história

São Paulo – O primeiro trimestre do ano para o setor de mineração no Brasil é sempre o mais difícil, principalmente devido as fortes chuvas que atingem algumas regiões do país e a CSN provou isso com seus resultados financeiros divulgados na última quinta-feira.

No período, a companhia registrou lucro líquido de 93 milhões de reais, 84,9% menor em relação ao mesmo período de 2011. A Vale, principal companhia desse setor no Brasil, também atribuiu a queda de 44% no seu lucro à chuva.

Embora, mineração tenha representado 30% dos negócios da companhia no primeiro trimestre, “o volume menor de vendas de minério de ferros e os preços praticados no mercado impactaram nossos números”, afirmou David Salama, diretor-executivo de relações com investidores da CSN, hoje, em teleconferência com analistas de mercado.

Nos três primeiros meses do ano, o volume de vendas de minério de ferro caiu 17% em relação ao volume registrado no quarto trimestre de 2011, atingindo 6,6 milhões de toneladas. A receita desse braço de negócio da CSN também apresentou queda e somou 1,1 bilhão de reais, 27% menor na comparação com o trimestre anterior.

Já o braço de siderurgia da CSN, responsável por 60% do faturamento no período, registrou vendas 9% maiores no período, somando um volume de 1,3 milhões de toneladas. A receita também aumentou 2%, somando 2,4 bilhões de reais.

A receita líquida total da companhia  somou 3,8 bilhões de reais no primeiro trimestre, crescimento de 3% em relação ao primeiro trimestre do ano anterior.